segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Os 10 carros mais baratos do Brasil

A Leves e Pesados separou uma lista com os carros mais baratos vendidos no Brasil para os curiosos e para os que desejam investir em um automóvel.
Esta lista foi elaborada com base no preço divulgado pelas montadoras no começo do ano, com modelos como Gol, Novo Uno, Palio, Ford Ka, etc Fonte: Terra


1º Lugar
Fiat Mille Fire Economy 1.0 Flex
R$ 22.540,00
Motor: 1.0 8V
Potência: 66 cv
Peso: 820 kg
Porta malas: 290 l
Velocidade Máxima: 153 km/h
De série: Apoios de cabeça dianteiros com regulagem de altura, banco traseiro rebatível, calotas integrais, econômetro, retrovisor interno com função dia e noite.

2° Lugar
Uno Mille Way  Economy 1.0 Flex
R$ 23.050,00
Motor: 1.0 8V
Potência: 66 cv
Peso: 820 kg
Porta malas: 290 l
Velocidade Máxima: 153 km/h
De série: Apoios de cabeça dianteiros com regulagem de altura, banco traseiro rebatível, calotas integrais, econômetro, retrovisor interno com função dia e noite

3º Lugar
Chery QQ
R$ 23.990,00
Motor: 1.1
Potência: 68 cv
Peso: 890 kg
Porta malas: 190 l
Velocidade Máxima: 130 km/h
De série:
ar-condicionado, direção hidráulica, duplo airbag, painel digital, faróis de neblina dianteiros e traseiros, vidros, travas e retrovisores elétricos, rádio AM/FM, CD Player MP3 com entrada USB, freios ABS, alarme antifurto, aviso sonoro do cinto de segurança desatado, luz de aviso de baixo nível de combustível e limpador e desembaçador traseiro
* Preço limitado a um lote de 600 unidades

4º Lugar
Fiat Palio Fire Economy 1.0 Flex
R$ 24.190,00
Motor: 1.0
Potência: 75 cv
Peso: 920 kg
Porta malas: 290 l
Velocidade Máxima: 157 km/h
De série:
Equipamentos de série: alertas de limite de velocidade, computador de bordo, desembaçador do vidro traseiro temporizado, calotas integrais, faróis biparábola, air bag duplo e freio ABS de série

5º Lugar
Ford Ka 1.0 Flex
R$ 24.200,00
Motor: 1.0
Potência: 75 cv
Peso: 942 kg
Porta malas: 263
Velocidade Máxima: 162 km/h
De série: A
lerta de manutenção programada, chave única para ignição e abastecimento, conta-giros (tacômetro), lentes translúcidas escurecidas nas lanternas traseiras, luzes e faróis automaticamente desativados ao desligar o veículo, máscara negra nos faróis dianteiros, para-choques pintados na cor do veículo

6º Lugar
Fiat Novo Uno Vivace 1.0 Evo Flex
R$ 25.190,00
Motor: 1.0 8V
Potência: 75 cv
Peso: 810 kg
Porta malas: 290 l
Velocidade Máxima: 153 km/h
De série:
Alerta de manutenção programada, apoios de cabeça traseiros rebaixados e com regulagem de altura, banco traseiro rebatível com 2 posições para o encosto, bancos dianteiros com dispositivo Easy Entry e memória lado motorista e passageiro, barra de proteção nas portas, bolsa porta-objetos nas portas, HSD (High Safety Drive) - Airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD

7º Lugar
Chevrolet Classic 1.0 LS
R$ 25.740,00
Motor: 1.0
Potência: 78 cv
Peso: 905 kg
Porta malas: 390 l
Velocidade Máxima: 165 km/h
De série:
Desembaçador vidro traseiro, temporizador e limpador, preparação de som, painel de instrumentos com conta-giros, parachoques na cor do veículo, immobilizer, calotas integrais, ajuste de altura cintos dianteiros, protetor de cárter, alarme sonoro de faróis ligados, ar quente, ABS - Sistema de freios, Air Bag Duplo frontal.

8ºLugar
Renault Clio 1.0 16V Hi-Flex
R$ 25.990,00
Motor: 1.0 16V
Potência: 77 cv
Peso: 880 kg
Porta malas: 255 l
Velocidade Máxima: 167 km/h
De série:
Vidros verdes, acelerador eletrônico, brake-light, relógio digital, hodômetro total e parcial digital, freios ABS, airbag

9º Lugar
Chevrolet Celta 1.0 LS
R$ 26.690,00
Motor: 1.0
Potência: 78 cv
Peso: 890 kg
Porta malas: 260 l
Velocidade Máxima: 156 km/h
De série:
Grade do radiador com aro cromado, vidros verdes, instrumento do painel com conta-giros, alarme sonoro de faróis ligados, para-choque pintado na cor do veículo, sombreia do passageiro com espelho integrado, alça de teto do lado do passageiro, porta-objetos com porta-copos entre os bancos dianteiros do veículo

10º Lugar
Lifan 320
R$ 27.480,00
Motor: 1.3 16v
Potência: 88 cv
Peso: 950 kg
Porta malas: 300 l
Velocidade Máxima: 15 km/h
De série: D
ireção hidráulica, freios ABS, duplo airbag na dianteira, ar-condicionado, rádio AM/FM com entrada para MP3, quatro alto-falantes, rodas de liga leve, ajuste elétrico dos espelhos retrovisores externos, acionamento elétrico dos vidros, aviso de fechamento incorreto das portas, travamento automático das portas após 20 km/h, faróis de neblina, imobilizador eletrônico, travamento central das portas, travas de segurança (para crianças) no banco traseiro e abertura interna do porta-malas



segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Fórmula 1, GP dos Estados Unidos- Dia 25 de Outubro de 2015

Pintou o campeão! Com três rodadas de antecedência, Lewis Hamilton já garante seu tricampeonato de fórmula 1 entrando para um seleto time de grandes corredores.


Depois de muita ameaça de cancelamento de corrida por motivos temporais (só um furacão, nada demais...) a corrida foi muito boa para o campeão que largou bem, deixando de lado Nico Rosberg, logo na primeira curva. Danill Ricciardo aproveitou a destreza de sua RBR em pista molhada e impôs um ritmo a corrida junto com seu companheiro de equipe, porém assim quando a pista secou, a soberania das Mercedes se fez reinar novamente com Lewis e Rosberg assumindo a ponta da corrida. Felipe Massa abandonou a corrida com problemas no amortecedor, já Felipe Nasr, comemorou os pontos que conseguiu depois de uma corrida atribulada e difícil com 5 pit stops.

Agora, vamos dedicar o resto deste artigo para falar do mais novo tricampeão da fórmula 1, Lewis Hamilton. Este piloto começou sua carreira muito jovem e já surpreendia, depois de apostar nas Mercedes (O que muitos consideravam um erro) Lewis seguiu firme e forte na F1 e foi conquistando cada título com muita destreza perante seus concorrentes.

Com esta vitória em Austin, nos Estados Unidos, Hamilton adiciona mais 1 campeonato em seus prêmios e se iguala a Aírton Senna (Um grande ídolo), Nelson Piquet, Niki Lauda, Jackie Stewart e Jack Brabham. A meta agora é alcançar a marca de outros grandes mitos da fórmula 1, como Michael Schumacher (7 titulos), Juan Manuel Fangio (5 titulos), Alain Prost e Sebastian Vettel (4 titulos).

Parabéns Hamilton!

A classificação fica assim:
1º Lewis Hamilton, 327 pontos e 10 podiums,
2º Sebastian Vettel, 251 pontos e 3 podiums
3º Nico Rosberg, 247 pontos e 3 podiums,
4º Kimi Räikkönen, 123 pontos,
5º Valtteri Bottas, 111 pontos,
6º Felipe Massa, 109 pontos,
7º Danill Kvyat, 76 pontos,
8º Daniel Ricciardo, 74 pontos,
9º Sérgio Perez, 64 pontos,
10º Max Verstappen, 45 pontos.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Carros autônomos, será o fim dos seguros?

Carros autônomos deixaram de ser coisa de ficção científica para adentrar em avenidas de muitas cidades por aí. Mas, se o carro dirige sozinho e tem poucos índices de acidentes, como fica o seguro para autos? Será o fim de sua existência? Será a extinção de mais um mercado, provocada pela evolução da tecnologia? Hoje, no blog da Leves.

O futuro está mais próximo do que imaginamos, até alguns anos atrás, ao falar de “Carros autônomos” já se pensava em filmes de ficção científica, efeitos especiais... algo distante da realidade. Hoje, a tecnologia está além da ficção e os carros autônomos já circulam pelas ruas em fase de teste.

Google, a empresa de tecnologia do Vale do Silício, já tem um protótipo em circulação aos arredores de sua sede, são 23 SUVs equipados com alta tecnologia, dispensando o manuseio do homem em sua condução. Desde o começo de sua fase de testes – em 2014 – ocorreram 14 acidentes, nenhum por culpa do protótipo do google, segundo a empresa.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Michigan aponta que 43,8% das pessoas não vê muita vantagem no carro autônomo e preferem os modelos que existem hoje, 40,6% dos condutores queriam carros com mais tecnologia e sofisticação, mas não totalmente autônomo. Apenas 15,6% gostaria que os carros do futuro fossem autônomos.

A grande pergunta que fica no ar é, se a tecnologia evoluiu tanto a ponto de dispensar os olhos e a percepção humana na condução de um veículo e ainda diminuir os acidentes de trânsito – um dos principais objetivos dos carros autônomos- como as seguradoras de veículos vão se adaptar a esta nova realidade? Ou será que este mercado deixará de existir?

O que podemos afirmar é que as seguradoras não deixarão de existir (Calma, donos de seguradoras...) e os motivos por isso são que mesmo com pouco número de acidentes, os mesmos não deixaram de existir, assim como os roubos e problemas com desastres naturais  - nunca se sabe quando uma árvore pode cair no seu carro aqui em São Paulo – por isso sempre será necessário ter um seguro.


O que pode e deve mesmo acontecer é uma readequação deste mercado para os novos automóveis, tanto no preço quanto na diversificação de seus serviços.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Uber, uma novela sem protagonistas e cheia de emoções

Já no começo de 2015 este aplicativo deu o que falar, gerando muitas manifestações por parte dos taxistas, dividindo a opinião pública e cobrando um posicionamento por parte da prefeitura. Muitas coisas aconteceram desde o começo do ano, e o debate continua nessa novela sem mocinhos.


Em março de 2015 publicamos o texto “Uber, o lado bom e o lado ruim de um aplicativo que está dando o que falar” disponível no link: http://goo.gl/ILSbhl

Neste artigo listamos os lados positivos e negativos de um aplicativo que até então era uma novidade, porém já tinha muitos adeptos na cidade de São Paulo. Algumas mudanças agiram no rumo desta novela, a prefeitura de SP finalmente saiu de cima do muro e tomou uma postura.

Na semana passada o prefeito Fernando Haddad se reuniu com representantes do Uber e posteriormente, com representantes dos taxistas, para debater a regulamentação dos serviços.

Ficou decidido pelo prefeito, que o aplicativo Uber poderia funcionar na cidade, mas, para isso, seria criada uma nova categoria de transporte, o “taxi por aplicativo” e a licença para o “taxi preto” pode ser de até R$ 60 mil. Segundo a regulamentação criada pelas autoridades, os carros da nova categoria têm que atender à alguns requisitos, tais como: veículos na cor preta, com 4 portas e até cinco anos de uso. As tarifas cobradas pelo Uber terão um valor máximo, o novo modelo vai ter um taxímetro, a cobrança será feita pelo aplicativo e os carros da Uber não terão alguns dos direitos que os taxistas têm, como por exemplo, andar nas faixas exclusivas para ônibus.

Haddad disse que tecnologias que agradam os usuários não podem ser dispensadas. “Nós precisamos modernizar o serviço. Não podemos dispensar uma tecnologia que é do agrado do usuário em função de preconceitos. Mas temos que reconhecer que, sem regulação, esse serviço vai degradar, e não auxiliar a cidade”, disse.

Os taxistas dizem-se satisfeitos pela nova regulamentação e depois de muitos “aprovo” “desaprovo” parece que agora as opiniões chegaram a um acordo. Fim da novela.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

São Paulo, trânsito, radar, ciclovia e corredores atuando na mobilidade urbana.

As grandes cidades como São Paulo, investem cada vez mais em mobilidade urbana. Ônibus, metrô, rodovias, estradas e ciclovias fazem parte dos investimentos. As vias de SP movimentam não só os veículos, mas a economia de uma cidade que é a principal fonte econômica do país.


Mesmo com os investimentos, o tempo que os paulistanos passam presos no trânsito continua muito auto.

A medida que os investimentos acima citados são feitos, crescem também a quantidade de carros na cidade. Alguns dados do DETRAN mostram que a frota de veículos leves de SP ultrapassa o número de 16.682.864 e de veículos pesados 663.307 até agosto de 2015, imagina se citarmos os ônibus, motos, etc...

A verdade é que mesmo melhorando o transporte público e enchendo a cidade de ciclovias, o trânsito não desafoga e o paulistano perde um precioso tempo de seu dia entre faróis vermelhos, lentidão e buzinas.
Uma pesquisa feita pela Rede Nossa São Paulo em parceria com a Fecomercio-SP, aponta que 23% dos moradores da cidade gastam ao menos 2h em seu deslocamento diário e 35% gastam de 1h à 1h30, fazendo o tempo médio de deslocamento na cidade ser de 1h44.

Mesmo com esse reflexo negativo, o percentual de pessoas que deixam o carro em casa para ir ao seu destino pedalando ou de transporte público cresceu quase 10% este ano.

A principal queixa do paulistano em relação às novas políticas urbanas são a instalação dos radares – em grande número e pouco sinalizados – a diminuição da velocidade em várias vias da capital – sendo as marginais tietê e pinheiros as principais – e a implementação de ciclovias feitas de forma errada ou equivocada – muitas vezes em lugares inapropriados – mesmo assim, urbanistas do mundo todo afirmam que essas mudanças vão ajudar no crescimento da cidade e apoiam Fernando Haddad pelos últimos feitos. 

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Fórmula 1, GP do Japão - Dia 27 de Setembro de 2015

A alegria durou pouco e as Mercedes voltam a tomar conta da temporada com Hamilton e Rosberg no pódium.


Chega ao fim mais uma etapa da fórmula 1, o GP do Japão, consagrou novamente Lewis Hamilton que chegou à sua 41ª vitória, se igualando a Aírton Senna. A corrida não foi muito difícil para ele que liderou desde o começo. Logo atrás vinha o campeão do GP passado – Cingapura – Sebastian Vettel, que ficou por um bom tempo em segundo lugar e até chegou perto de Lewis, mas, nas últimas voltas perdeu o lugar para Rosberg em um pit stop.

Ao que parece, o GP de Cingapura deixou algumas mágoas em Hamilton, que não deu chances para o azar no GP de ontem. Ele desbancou Rosberg que largava na poli e fez uma corrida excepcional do começo ao fim. Ter se igualado ao ídolo Airton Senna em número de vitórias já faz de Hamilton um grande ídolo “- Para mim, estar aqui e disputar uma corrida onde eu costumava ver Ayrton Senna pilotar, e igualar o seu número de vitórias, é algo que parece inacreditável neste momento” - Disse em entrevista para o site globoesporte.com.

Com essa vitória, Lewis amplia sua vantagem sobre Rosberg e Vettel, que vira e mexe assustam conquistando alguns pódiums.

Já para os brasileiros, a corrida não foi nada satisfatória. Massa furou o pneu logo na largada em um choque na RBR de Ricciado, teve que ira aos boxes e fazer uma corrida de recuperação. Conseguiu terminar em 17ª colocação. O drama que tirou o outro brasileiro da corrida foi o de sempre, problemas no carro. Felipe Nasr pediu pra sair da corrida à 3 voltas do final porque seu carro sofreu uma perda brusca de desempenho. Lamentável, ele vinha fazendo uma boa corrida.

A classificação fica assim:
1º Lewis Hamilton, 277 pontos e 8 podiums,
2º Nico Rosberg, 229 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 218 pontos e 3 podiums,
4º Kimi Räikkönen, 119 pontos
5º Valtteri Bottas, 111 pontos 
6º Felipe Massa, 97 pontos,
7º Daniel Ricciardo, 73 pontos,
8º Danill Kvyat, 66 pontos,
9º Romain Grosjean, 38 pontos, 
10º Sérgio Perez, 39 ponto.

 




terça-feira, 22 de setembro de 2015

Fórmula 1, GP de Cingapura - Dia 20 de Setembro de 2015

Desta vez não teve Mercedes que segurassem as Ferrares, mesmo com várias entradas do safety car na pista, Vettel não desperdiçou sua poli position e levou a corrida em primeira colocação até o fim.


Com ótima classificação e largada, Sebastian Vettel garantiu seu terceiro podium na temporada. Sem sofrer com qualquer tipo de problema no carro, nos pit stops ou com o piloto que vinha atrás, ele levou a corrida do começo ao fim na primeira colocação, seguido por Daniel Ricciardo e seu companheiro de equipe Kimi Räikkonën.

As Mercedes de Lewis e Rosberg foram ofuscadas pelas ferrares e pela RBR de Ricciardo, Rosberg ainda conseguiu terminar em 4º colocação, mas Lewis sofreu com problemas mecânicos e acabou tendo que abandonar a corrida.

E, por falar em abandono, não foi só Hamilton quem passou por isso, mais três pilotos abandonaram o GP – Felipe Massa, Fernando Alonso e Jason Button - a bruxa estava solta!

Felipe massa realmente não deu sorte, largou em 9º, colidiu com Nico Hulkenberg, fez pelo menos 4 pit stops, trocou os pneus, batalhou por algumas posições mas acabou tendo de abandonar a corrida por problemas no câmbio.

O outro Felipe e o outro brasileiro, Nasr, foi bem – na medida do possível – chegou a ficar em 8º lugar, mas terminou em 10º garantindo um ponto muito suado. Digamos que sua Sauber não ajuda muito...

No fim de semana que vem temos mais um GP, sem folga! Vamos ver quem leva este e aguardar as próximas surpresas.

A classificação fica assim:
1º Lewis Hamilton, 252 pontos e 7 podiums,
2º Nico Rosberg, 211 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 203 pontos e 3 podiums,
5º Kimi Räikkönen, 107 pontos, 
6º Valtteri Bottas, 101 pontos,
4º Felipe Massa, 97 pontos,
7º Daniel Ricciardo, 73 pontos,
8º Danill Kvyat, 66 pontos,
9º Sérgio Perez, 39 pontos,
10º Romain Grosjean, 38 pontos.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Saiba quando trocar aquele pneu “rodado”

Um carro, 4 pneus e mais um estepe.... Como saber se estes estão na hora de serem trocados? É muito pneu para dar conta!


Para começar, vale lembrar que pneus em boas condições são fundamentas para a segurança e dirigibilidade do veículo, ninguém gosta de ficar parado no meio da estrada, não é?
Vamos aos indícios de “Pneu Rodado”

Saiba, um pneu careca já passou por muitos lugares, ele conhece cada palmo desse chão, mas não serve mais para continuar fixado nele... E você já está careca de saber isso...rs

Uma das principais funções dos pneus está relacionado a sua superfície que foi feito para desviar da água, melhorar a tração e evitar a aquaplanagem em estradas molhadas. Quando os pneus ficam carecas, a profundidade dos sulcos (Aquelas ranhuras dos pneus) ficam menores e por isso, eles deixam de ser eficientes nas suas principais funções.

Quer saber se os sulcos dos seus pneus estão desgastados? Faça o teste da moeda! É simples, você só precisa de uma moeda, do seu carro, e do pneu do seu carro, claro.

1- Pegue uma moeda de R$ 1,00

2- Coloque-a entre os sulcos (entre o vão dos pneus),na parte mais grossa, se a parte dourada da moeda ficar quase ou totalmente visível, já passou da hora de trocar de pneu, se a parte dourada ficar coberta, relaxe, não precisa trocar nada ainda...
Fora o teste da moeda também existe uma ferramenta própria para media a profundidade dos sulcos dos pneus, o nome dele é Paquimetro, e pode ser encontrado a um preço bem acessível em qualquer loja de autopeças.

Agora, se você não estiver afim de fazer os testes com as próprias mãos, vá à um mecânico. Por ser um serviço bem simples, muitas vezes ele não é cobrado, principalmente se você for cliente.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Fórmula 1, GP da Itália - Dia 06 de Setembro de 2015


Mais uma corrida dominada por Hamilton, mas só no que diz respeito ao primeiro lugar do podium, porque mais atrás, as brigas pelas posições foram acirradas, com destaque especial a Felipe Massa e Valtteri Bottas.

Vamos deixar o melhor da corrida para o final e começar falando do melhor piloto das ultimas temporadas – por isso conquistou mais um podium – Lewis Hamilton, apareceu com um visual diferente, estava loiro. Mas o que isso tem a ver com seu desempenho na corrida? Nada. Continuemos falando da largada que acabou envolvendo os principais nomes do podium. Logo de início, Hamilton conseguiu sair bem, a surpresa foi Kimi Räikkönen que teve um problema no carro, não conseguiu sair e chegou a ficar em último colocado. Essa largada envolveu mais quatro pilotos, que não por acaso foram os nomes da corrida. Felipe Massa, Bottas, Vettel e Rosberg, eles souberam aproveitar e fugir de complicações durante essa largada no mínimo, atrapalhada.

Hamilton e Vettel logo assumiram as posições que levariam até o fim da corrida, Hamilton em primeiro e Vettel em segundo, não houve nenhum duelo entre os dois, a emoção ficou por conta dos outros nomes da corrida.

Rosberg seguia firme e forte atacando Bottas, conquistando posições até ficar em 3º lugar. Ele incomodou muito, durante toda a corrida, mas, seu carro pegou fogo e ele abandonou o seu possível 3º lugar, o que foi muito bom para Felipe Massa que aproveitou e se firmou na terceira colocação. Mas, não seria nada fácil para ele levar essa corrida numa boa e terminar em terceiro lugar sem mais problemas, lembre-se que a disputa entre Massa e Bottas é tão acirrada quanto a disputa entre Hamilton e Rosberg.

Massa não podia mais abrir as asas de seu carro, uma imensa desvantagem quando quem está à poucos segundos atrás de você em uma pista cheia de retas é seu companheiro de equipe/maior rival, Valtteri Bottas, que apertou Massa até nos últimos instantes da corrida até quase, QUASE... conseguir ultrapassa-lo. Porém, o nome desta corrida foi FELIPE MASSA, ele foi bem nos treinos classificatórios, foi bem na corrida e garantiu o podium e alegria da italianada ao lado de Vettel. Parabéns Massa, bela corrida!

Se você está se perguntando “Ei, e o outro Felipe lá...Como é mesmo o nome dele?” É o Felipe Nasr, ele até que foi bem, na largada e no início da corrida. Chegou a ficar em 7º, mas como sempre, sofreu com problemas em seu carro e não conseguiu entrar na zona de pontuação.

A classificação fica assim:
1º Lewis Hamilton, 252 pontos e 7 podiums,
2º Nico Rosberg, 199 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 178 pontos e 2 podiums,
4º Felipe Massa, 97 pontos,
5º Kimi Räikkönen, 92 pontos,
6º Valtteri Bottas, 91 pontos,
7º Danill Kvyat, 58 pontos,
8º Daniel Riccardo, 55 pontos,
9º Romain Grosjean, 38 pontos,
10º Sergio Pérez, 33 pontos.


segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Modificações no carro devem ser feitas dentro da lei, veja o que é permitido


Talvez algumas pessoas não saibam, mas, para alterar as características originais do veículo é preciso comunicar o Departamento Estadual de Transito para que a mudança seja devidamente aprovada pelo órgão.


Algumas modificações também precisam do Certificado de Segurança Veicular. Já que nem tudo é permitido, a legislação deve ser clara sobre o que é ou não permitido quando o assunto é mudança. Veja a baixo:

TROCA DE COMBUSTÍVEL
A alteração é permitida para veículos de passeio. Muitas pessoas mudam para o Gás Natural Veicular (GNV), Flex, ou simplesmente mudam de gasolina para álcool ou de álcool para gasolina. Para essas alterações é preciso emitir o CSV, ter uma autorização do DETRAN e deverá constar na documentação do veículo.

BLINDAGEM
Permitido após autorização do DETRAN e emissão do CSV.

MUDANÇAS ESTÉTICAS/VISUAIS
Essa vai para quem quer “tunar” seu possante, é necessária uma autorização do DETRAN, emissão do CSV e as mudanças também devem constar no documento do carro.

COR
A cor é uma das características mais modificadas em um carro e é permitida apenas com uma autorização do DETRAN, mas se feita sem autorização haverá punição.
SUSPENSÃO
Existe uma legislação que diz para não instalar suspensão com sistema de regulagem de altura e para registrar a nova altura no Certificado de Registro do Veículo e no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo. As suspensões com regulagem de altura como as de rosca, ar e hidráulica são proibidas. De qualquer forma, além disso também e necessário emitir o CSV.

POTÊNCIA DO MOTOR
Antes de aumentar a potência do motor é bom saber que a carroceria, sistema de freios e a suspensão são feitos para suportar um determinado limite de velocidade, portanto a velocidade só pode ser aumentada em 10%. As aprovações necessárias são do DETRAN e do CSV.

RODAS E PNEUS
Essas não podem ultrapassar o diâmetro do conjunto original, isso pode ocasionar um choque com o para-lamas ao passar por um simples buraco. Para mudanças, é preciso uma autorização do DETRAN.

INSULFIM
Não é necessária uma autorização do DETRAN, mas é estipulado que a transmissão luminosa não pode ser inferior a 75% (Para-brisa) e 70% (Para os demais vidros do carro). Carros fora dessas normas estão sujeitos a multa, regulação e retenção.


Fonte: Portal do transito



segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Fórmula 1, GP da Bélgica - Dia 23 de Agosto de 2015


Enfim, a Fórmula 1 está de volta! Já estávamos com saudades e por isso, preparamos aquela “resenha” sobre a etapa de ontem que aconteceu na Bélgica.


A corrida já começou bem agitada logo na largada, com boas arrancadas de Vettel e Riccardo, já o Alemão, Nico Rosberg não largou muito bem e teve um pouco de dificuldades no início da corrida. Mas nada que atrapalhasse seu segundo lugar no podium.

A corrida inteira se resume a alguns acontecimentos marcantes, um deles foi um erro grotesco da escuderia Williams, que colocou pneus de tipos diferentes no carro de Valtteri Bottas, que teve de cumprir uma punição. Felipe Massa, da mesma equipe, fez uma corrida mediana e chegou à zona de pontuação. Largou em 6º e chegou em 6º, ao menos está na zona de pontuação.

Falando agora, das líderes do campeonato, as Mercedes... Lewis Hamilton largou na pole e liderou a corrida, Rosberg, como dito acima, largou muito mal e chegou a ficar na 6ª colocação. O plano de Rosberg, no entanto, não era esse. Ele esperava aproveitar a largada para surpreender Lewis e assumir a pole, mas o único trabalho que ele deu para o atual campeão foram algumas aproximações na primeira etapa da corrida.

Lewis chegou pelo menos 2s na frente de Rosberg, durante a corrida chegou a abrir uma vantagem de 5s. Este podium soma-se ás outras 5 vitórias do inglês, agora são 6 vitórias em 11 etapas.

E o Nasr? Alguém viu ele na corrida? Para quem não sabe, ele era o aniversariante da semana, e fez de tudo para comemorar pelo menos na zona de pontuação. Mas não deu muito certo, ele sofreu com alguns problemas no carro, largou em 14º e conseguiu chegar em 11º.

O podium ficou assim: Lewis em primeiro, Rosberg em segundo (Até ai nenhuma surpresa) acontece que surgiu mais uma escuderia para o revezamento do terceiro lugar – que até então era dividido pelas Ferrares e Willians – Romain Grosjean, da Lotus, surpreendeu e chegou em terceiro. Nada mal! Na verdade, não foi bem uma surpresa já que ele está sempre pontuando e correndo bem, mas é de se pensar o que pode fazer com que uma Lotus ganhe de uma Ferrari por exemplo? Foi a competência de Grosjean? O fato de ter furado o pneu do carro de Vettel ou simplesmente sorte? Isto é assunto para um próximo texto, neste mesmo blog, neste mesmo horário. Até!

A classificação na tabela fica assim:                                             

1º Lewis Hamilton, 227 pontos e 6 podiums,
2º Nico Rosberg, 199 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 160 pontos e 2 podiums,
4º Kimi Räikkönen, 82 pontos,
5º Felipe Massa, 82 pontos,
6º Valtteri Bottas, 79 pontos,
7º Daniel Kvyat, 57 pontos,
8º Daniil Riccardo, 51 pontos,
9º Romain Grosjean, 38 pontos,
10º Max Verstappen, 26 pontos. 

    

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

5 Multas mais caras

Multas, elas foram criadas com o intuito de educar os condutores que desrespeitares as leis previstas no Código de Trânsito Brasileiro, servindo como uma punição que é aplicada diretamente no bolso e na carta do motorista.


Recentemente várias coisas mudaram não só em São Paulo, mas no Brasil inteiro. Algumas multas tiveram seu valor reajustado e ficaram mais caras, houve instalação de radares em vários locais de São Paulo, e nem sempre existe sinalização adequada, isso sem falar das recentes alterações nos limites de velocidade em importantes vias de circulação em São Paulo.

Muitos motoristas estão perdidos em relação ao valor das multas, listamos aqui os valores das multas mais caras para o condutor. Confira:

1 Dirigir Alcoolizado
Código: 516-91
Artigo: 165 C/LEI 12760/2012
Valor da Multa: R$ 1.915,40
Classificação: Infração Gravíssima (7 pontos)
Penalidade: Multa, recolhimento da CNH, retenção do veículo, suspensão do direito de dirigir por 12 meses + 7 pontos na carteira.

2 Forçar Passagem
Código: 579-70
Artigo: 191
Valor da Multa: R$ 1.915,40
Classificação: Infração Gravíssima (7 pontos)
Penalidade: Multa e suspensão do direito de dirigir

3 Promover competição esportiva na via sem permissão
Código: 525-81

Artigo: 174}
Valor da Multa: R$ 1.915,40
Classificação: Infração Gravíssima (7 pontos)
Penalidade: Multa, recolhimento da CNH, apreensão e remoção do veículo e suspensão do direito de dirigir + 7 pontos na carteira

4 Disputar corrida em vias públicas (racha)
Código: 524-00
Artigo: 173

Valor da Multa: R$ 1.915,40
Classificação: Infração Gravíssima (7 pontos)
Penalidade: Multa e suspensão do direito de dirigir, apreensão do veículo + 7 pontos na carteira.

5 Utilizar-se do veículo para demonstrar ou exibir arrancada brusca ou manobras
Código: 527-42
Artigo: 175
Valor da Multa: R$ 1.915,40
Classificação: Infração Gravíssima (7 pontos)
Penalidade: Multa + 7 pontos na carteira.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

1ª Habilitação, saiba tudo sobre este processo.


Se existiam dúvidas sobre o processo de retirada da 1ª habilitação, elas acabam aqui, neste artigo.

Todos os jovens fazem planos para quando completarem seus 18 anos, tirarem sua carta de motorista, comprar seu carro e sair por ai dirigindo muito. Mas, não é assim tão fácil quanto comprar uma carta, não quando falamos em tirar a carta do jeito correto (Alô Malcom). Existe uma série de procedimentos para tornar uma pessoa apta a dirigir.

Primeiramente, para tirar a CNH é necessário ter o mínimo de 18 anos de idade, saber ler e escrever e possuir CPF.

Depois das exigências acima, existe um processo que começa com procura de uma auto escola credenciada ao DETRAN e a outros órgãos públicos, o aspirante a motorista deve efetuar sua matricula e apresentar alguns documentos para comprovação de dados como as Digitais, que são armazenadas em um banco de dados com sistema biométrico de identificação e que também servem para medir a frequência do aluno ao CFC (Centro de Formação aos Condutores) que tem uma importante missão no preparo dos motoristas. A partir do momento que o aluno é cadastrado na auto escola, o DETRAN passa a monitorar seus dados e disponibiliza 12 meses para que o aluno conclua todo o processo do curso, desde o CFC até a retirada da habilitação em si.

Após a matricula é necessário fazer um exame médico e psicológico, onde médicos credenciados pelo DETRAN examinam o candidato e emitem um laudo atestando se o mesmo tem ou não, condições físicas e psíquicas para dirigir. Passam por esta avaliação a visão, força muscular, coração, pulmão, e saúde mental. Se o laudo médico for positivo, o aluno já pode começar o seu curso de CFC.

O CFC é o curso teórico e tem duração de 45horas/ aula, contendo como conteúdo a legislação, infrações, sinalização, direção defensiva, primeiros socorros, cidadania, meio ambiente e mecânica básica. Concluído o curso, o aluno recebe um certificado e vai para uma prova pratica aplicada pelo DETRAN, onde a aprovação depende de no mínimo 70% de acerto. Caso haja reprovação, é necessário que se aguarde 15 dias antes de tentar de novo.

Depois do curso teórico é a vez do curso prático, que deve ter no mínimo 25horas/aula, a serem distribuídos em 20horas no veículo, sendo 4horas noturnas e 5 horas no simulador de direção, onde 1hora deve ser noturna. 

Depois da prova teórica e do curso prático, inicia-se o último passo e talvez o mais difícil. A prova prática, que difere de acordo com cada categoria. Para categoria B é realizada uma baliza juntamente com um percurso determinado pelos avaliadores. A reprovação acontece se houver faltas eliminatórias ou até 3 pontos negativos durante a avaliação. Para motos, o exame acontece em circuito fechado, caso haja reprovação também é necessário que se aguarde 15 dias para tentar novamente.

Aqueles que forem aprovado em todos os processos recebem o PPD (Permissão para Dirigir) que é válida no território nacional. No período de um ano, o condutor não pode cometer infrações graves ou gravíssimas ou reincidir multa em infração média ou perderá o direito de dirigir e não vai conseguir retirar a CNH tendo que reiniciar todo o processo.

Este foi nosso artigo sobre a primeira habilitação, esperamos ter matado todas as dúvidas.


Fonte: Portal Do Trâsito

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

10 itens que não podem ficar com a manutenção atrasada

Muitos motoristas esquecem de fazer a manutenção preventiva de seu carro ou simplesmente não a fazem. É mais do que importante cuidar do seu veículo, isso ajuda a evitar dor de cabeça ou acidentes futuros.


Você não percebe, mas o dia-a-dia faz o seu carro sofrer uma série de desgastes em suas peças e compensa muito mais trocar ou fazer a manutenção de uma peça aqui e ali do que esperar o problema se agravar e arcar com prejuízos muito maiores.

Listamos 5 itens que não podem ficar com a manutenção atrasada, confira:

Itens Essenciais

1.    Amortecedores
Recomenda-se que a revisão dos amortecedores seja feita a cada 10 mil km rodados, mas a quilometragem varia de veículo para veículo e de acordo com as condições em que o auto se encontra. Se os seus amortecedores estiverem desgastados, provavelmente você irá ouvir ruídos e balanços na suspensão. O desgastes dos amortecedores comprometem a capacidade de frenagem, podendo levar até 2,5 metros a mais para que o motorista consiga frear efetivamente seu carro.  

2. Velas de Ignição
Para carros que trafegam na cidade, o ideal, que também pode variar é que a troca seja feita a cada 10 mil km. Caso haja desgaste nesta peça, o motorista pode notar um aumento no consumo de combustível, bem como nos gases poluentes emitidos pelo seu carro. O desgaste desta peça prejudica muito o desempenho do motor e pode danificar peças como os cabos de ignição e a bobina.

3.  Óleo
É importante fazer a troca de óleo periodicamente e sem falta, lá por volta dos 5 mil km para óleos minerais e 10 mil km para óleos sintéticos. Mesmo com essas recomendações, é importante consultar o manual do fabricante. Se você ver sinais de manchas na garagem, ou fumaça branca saindo do escapamento, significa que você já está atrasado na substituição do óleo.

4. Bateria
As fabricantes de bateria costumam oferecer garantia de um a dois anos, mas os motoristas devem ficar atento aos sinais que indicam a hora de trocar. Por exemplo, ficar de olho no painel, pois as luzes vão indicar qualquer tipo de impedimento do carregamento adequado da bateria. Lembrando que para carros que ficam parados por mais tempo, é importante ligar o veículo de vez em quando para evitar o arreamento da bateria.

5. Sistema de Freios
Costuma ser verificado junto com o plano de revisões programadas, a cada 10 mil km... Se você passou a ter que pisar no freio mais forte ou sente o pedal mais baixo significa que já existe um desgaste. A não manutenção deste item implica na perda total dos freios e pode ocasionar diversos acidentes. Fique atento.

Itens Básicos

6. Limpador de Para Brisas
É bom checar se as lâminas e as borrachas estão em bom estado, assim como os encaixes. É importante que na manutenção a borracha da palheta seja lavada apenas com água.

7. Pneus
Mantenha os pneus e o estepe sempre calibrados. Também é importante fazer rodízio para equilibrar os desgastes irregulares, se você sentir muitas vibrações no volante, é recomendado que faça um balanceamento.

8. Cabos
Alguns fabricantes indicam que os cabos devem ser trocados a cada 50 mil km, é importante manter-se atento, pois falhas no sistema de cabos podem comprometer a vida útil de outros sistemas.

9.Correia Dentada
Segundo alguns fabricantes, a substituição da correia deve ser feita em média, a cada 50 mil km rodados, mas é importante fazer pelo menos uma verificação a cada 15 km, onde pode ser indicado qualquer tipo de desgaste e necessidade de troca.

10. Combustível
Abasteça em postos conhecidos por você e procure evitar deixar o combustível muito tempo parado no tanque.

Referência: Revista Auto Esporte

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Fórmula 1, GP da Hungria - Dia 26 de Julho de 2015

Rolou de tudo nesta etapa. Ultrapassagens, batidas e reviravoltas, mas o melhor foi o 6º lugar de Lewis Hamilton, 2º de Kvyat e 3º de Riccardo e 4º de Verstappen.


Uma corrida onde tudo era possível menos, para Hamilton que largou mal e deu sua posição para as Ferrares de Vettel e Raikkonen que logo assumiram a dianteira da corrida e não largaram mão de suas colocações. Diante das oportunidades, com Hamilton atrás e perdendo cada vez mais colocações, Rosberg atacou as ferrares chegando a ficar em segundo lugar por um bom tempo. Mas, como foi dito anteriormente, nesta etapa aconteceu de tudo.

Quando parecia estar estável para brigar pelo podium com Vettel, Daniel Riccardo tentou ultrapassar Rosberg que retomou sua posição, mas, neste jogo de ultrapassagens que duraram alguns rápidos segundos, houve um leve choque do bico da RBR de Riccardo no pneu da Mercedes de Rosberg, o que acabou de vez com a corrida e as chances de podium do alemão que terminou a corrida em 8º lugar. Hamilton chegou a ficar na 14ª colocação durante a corrida, de fato ele estava muito mal e admitiu que está foi sua pior corrida na fórmula 1, mas ainda assim, conseguiu terminar em 6º (Na frente de Rosberg, só para não perder o costume...).

A corrida foi boa mesmo para o campeão da Ferrari, Sebastian Vettel. Esta foi a segunda vez que ele chegou ao lugar mais alto do podium este ano e a escuderia se mostra satisfeita com seu desempenho, porém, já deixaram claro que querem o campeonato e não só podiums, pode não ser esta temporada que está cheia de ajustes e melhoramentos nos carros da Escuderia, mas uma coisa é certa, a já tão tradicional Ferrari pode acabar com a hegemonia Mercedes no próximo ano.

Agora, falando dos brasileiros, não tivemos bons resultados. Felipe Massa disse que a corrida foi horrível e não é pra menos, recebeu punição por parar na posição errada na segunda tentativa de largada e terminou a corrida em 12º. Felipe Nasr também não foi muito bem, não fugiu de sua realidade e terminou em 11º.

Impressionante mesmo foi a corrida de Kvyat que terminou em 2º, Riccardo que terminou em 3º e Verstappen que finalizou em 4º. Eles souberam se posicionar e aproveitaram as oportunidades de ultrapassagens, deixando grandes escuderias para trás e assumindo 2º e 3º e 4º lugar em um podium que antes só tinha lugar para as Mercedes e vez ou outra, uma Willians ou Ferrari.

A classificação na tabela fica assim: 
1º Lewis Hamilton, 202 pontos e 5 podiums,
2º Nico Rosberg, 181 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 160 pontos e 2 podiums,
4º Valtteri Bottas, 77 pontos,
5º Kimi Räikkönen, 76 pontos,
6º Felipe Massa, 74 pontos,
7º Daniel Ricciardo, 51 pontos,
8º Daniil Kvyat, 45 pontos,
9º Nico Hülkenberg, 24 pontos,
10º Romain Grosjean, 23 pontos.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Jules Bianchi, a primeira morte na Fórmula 1 depois de Senna.

Aos 25 anos de idade, o piloto francês Jules Bianchi (03/08/1989 – 17/07/2015) morre nove meses após o acidente que sofreu no GP do Japão.

Futuro promissor
Jules Bianchi corria pela escuderia Marussia, tinha 25 anos e nasceu em Nice, na França. Como a maioria dos pilotos automotivos, começou a correr de Kart, foi campeão da Fórmula Renault 2.0 logo em sua estreia, terminou em 3º lugar na F-3 europeia de 2008 e foi campeão desta mesma categoria em 2009. Em 2010 disputou a principal categoria que dá acesso a Fórmula 1, a GP2. Em seu primeiro ano ficou em 3º e no segundo foi vice-campeão até se tornar vice-campeão da Fórmula Renault 3.5. Com esses resultados, ele foi convidado pela Ferrari a fazer parte de um programa chamado “Jovens Pilotos” e foi contratado como piloto de testes. Jules foi convidado pela Marussia para substituir Luiz Razia muito próximo do começo do campeonato. Em 2014, correndo pela modesta equipe, Jules trouxe os primeiros pontos da história da escuderia.


O acidente
Pode-se dizer que foi impressionante a forma como tudo se sucedeu até o fatídico momento da batida. O GP acontecia “normalmente”, mas o que chama a atenção não é que a corrida acontecia em um dia chuvoso, mas sim, em um dia muito chuvoso, com muita água na pista e com muito pouca visibilidade, o que faz muita gente questionar a FIA sobre o cancelamento da corrida que acontecia em condições ruins. Muitos carros já haviam rodado por conta do acúmulo de água na pista e baixa visibilidade, um deles foi de Adrian Sutil, na 42ª volta. Um guindaste trabalhava na remoção do carro de Adrian, quando uma volta depois – 43ª – Jules, perdeu o controle de seu carro que derrapou na pista molhada e bateu contra o guindaste que ainda trabalhava na remoção do carro de Adrian, se chocando em uma velocidade de 150 km/h.



Carro de Jules em baixo do guindaste (Foto: Getty Images)


Esta é a primeira morte na Fórmula 1 por decorrência de acidentes desde a morte de Senna em 1994, quando foram criadas novas normas de segurança.

Jules ficou internado por 2 meses no Japão, após a estabilização de seu quadro clínico pode ser transferido para o Hospital Universitário de Nice em sua terra natal.
 
“Jules lutou até o fim, como sempre fez, mas ontem, sua batalha terminou. Nós sentimos uma dor imensa e indescritível” anunciou sua família.

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) não divulgou imagens do acidente. Em um relatório divulgado pela federação, a culpa pelo acidente é atribuída ao piloto. Segundo a FIA, o carro de Bianchi tinha "design único incompatível com o sistema de correção de eventuais falhas mecânicas" e ainda afirmou que o piloto acelerava e freava ao mesmo tempo.

Há de ser lembrado que a corrida acontecia em condições ruins e o mais correto seria o seu cancelamento, além de ser muito provável acontecer um acidente envolvendo o guindaste em uma pista molhada e escorregadia.



segunda-feira, 13 de julho de 2015

20 ruas com maior número de furtos de veículos em SP

São Paulo nunca foi um exemplo de segurança e os números da violência e dos furtos deixam a nossa cidade cada vez mais longe de ser um exemplo.

Não é difícil encontrar alguém que já teve seu carro roubado nas ruas de SP, isso quando este alguém não é você. Torna-se importante evitar alguns bairros, estar sempre bem informado, ter uma boa companhia de seguros e não parar em faróis pouco movimentados ou muito desertos. Essas são algumas medidas comuns entre os cidadãos de cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, que sofrem com altos índices de violência.

Através da Lei nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação) e com base nos dados do DAP (Departamento de Administração e Planejamento), o site Fique Sabendo fez um levantamento com as 20 ruas que mais sofrem com furto de veículos em São Paulo, durante os primeiros 4 meses deste ano, a Leves & Pesados achou importante compartilhar esta informação. Veja abaixo a lista completa:

Ranking Geral:
1º Lugar, Avenida Mateo Bei, São Matheus – Zona Leste com 43 furtos,
2º Lugar, Rua Barão de Bananal, Lapa – Zona Oeste com 35 furtos,
3º Lugar, Rua Alvinópolis, Penha – Zona Leste com 28 furtos,
4º Lugar, Rua do Manifesto, Ipiranga – Zona Sul com 26 furtos,
5º Lugar, Avenida Ragueb Chohfi, São Matheus – Zona Leste com 24 furtos
6º Lugar, Rua Capote Valente, Pinheiros – Zona Oeste com 19 furtos,
7º Lugar, Rua Angelo de Candia, São Matheus – Zona Leste com 17 furtos,
8º Lugar, Rua Guamiranga, Vila Alpina – Zona Leste com 16 furtos,
9º Lugar, Rua Atuai, Penha – Zona Leste com 15 furtos,
10º Lugar, Rua Agostinho Gomes, Ipiranga – Zona Sul com 15 furtos,
11º Lugar, Avenida Professor Francisco Herman Júnior, Pinheiros – Zona Oeste com 15 furtos,
12º Lugar, Rua Caiowaa, Perdizes – Zona Oeste com 14 furtos,
13º Lugar, Rua Cipriano Barata, Ipiranga – Zona Sul com 12 furtos,
14º Lugar, Rua Cavour, Vila Alpina – Zona Leste com 12 furtos,
15º Lugar, Rua Paulo Bregaro, Ipiranga – Zona Sul com 11 furtos,
16º Lugar, Avenida Arruda Botelho, Pinheiros – Zona Oeste com 11 furtos,
17º Lugar, Avenida Alfonso Bovero, Pinheiros – Zona Oeste com 11 furtos,
18º Lugar, Rua Elísio Ferreira, São Matheus – Zona Leste com 11 furtos,
19º Lugar, Rua Sóror Angélica, Casa Verde – Zona Norte com 10 furtos,
20º Lugar, Rua Leopoldo de Freitas, Penha – Zona Leste com 10 furtos.

Por Região:






segunda-feira, 6 de julho de 2015

Fórmula 1, GP da Inglaterra - Dia 05 de Julho de 2015

Apesar das surpresas, o GP da Inglaterra, nada teve de diferente. Lewis e Rosberg continuam fazendo dobradinha, bem como o revezamento Williams/ Ferrari no 3º lugar do podium.

Uma esperança surgiu para o Brasileiro mais bem colocado no ranking da F1, pela segunda vez consecutiva, Felipe Massa, conseguiu fazer um bom treino classificatório e garantir a 3ª colocação no grid de largada. Pena que a história não terminou tão feliz quanto começou. No GP passado, Massa também fez um bom treino classificatório e uma boa corrida, garantindo lugar no podium, já neste GP, ele repetiu o bom desempenho, fez ótima largada e liderou a prova durante 28 voltas, mas por um erro de sua equipe no Pit Stop não conseguiu conquistar ao menos o 3º Lugar. Felipe Nasr largou em 16º porém não pontuou na prova.

A corrida foi melhor para a Ferrari que vem revesando o terceiro lugar com a Willians com muita luta! Mas isso não alivia a situação de Vettel e da Ferrari, pode até ter evitado um clima ruim mas está longe dos objetivos da Ferrari com Vettel e de Vettel com a Ferrari. Mesmo com o podium, fica um sabor de derrota.

E por falar em revezamento, como fica o revezamento da Mercedes Lewis/ Rosberg? Desta vez, Lewis foi melhor e teve sorte, mas não se pode negar que a situação está mais difícil para ele nesta temporada, Rosberg está incomodando cada vez mais e vem tirando podiums importantes de seu companheiro de equipe, quem será que leva esta temporada?

A classificação fica assim: 
1º Lewis Hamilton, 194 pontos e 5 podiums,
2º Nico Rosberg, 177 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 135 pontos e 1 podium,
4º Valtteri Bottas, 77 pontos,
5º Kimi Räikkönen, 76 pontos,
6º Felipe Massa, 74 pontos,
7º Daniel Ricciardo, 36 pontos,
8º Daniil Kvyat, 27 pontos,
9º Nico Hülkenberg, 24 pontos,
10º Romain Grosjean, 17 pontos.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Por que é ruim deixar o tanque na reserva?


Muitas pessoas tem um hábito que pode ser ruim para o bom funcionamento de seu automóvel, deixar o tanque de combustível na reserva.

Não é raro ver motoristas abastecendo o carro em pequenas quantidades, o motivo varia entre a falta de dinheiro, o preço do combustível ou simplesmente o mal costume. O que a maioria dos motoristas não sabe é que isso provoca danos ao seu veículo, pois, com o tanque mais vazio, as sujeiras que danificam o motor se acumulam com mais facilidade, o que pode ocasionar uma série de prejuízos posteriores.

Os efeitos de deixar o tanque na reserva variam. Nos carros mais antigos, o acúmulo de resíduos nos filtros suja o sistema de carburação e provoca falhas, aumento no consumo e pode até parar de funcionar. Nos carros mais novos que já vem com injeção eletrônica, por exemplo, a sujeira que fica acumulada danifica a bomba de combustível, queimando e diminuindo sua vida útil e o valor de troca de uma bomba pode ir de R$ 60,00 à R$ 1.000.

Vale á pena fazer um planejamento mensal de quanto combustível você gasta e deixar o tanque pelo menos na metade de seu nível. Não corra o risco de ter gastos maiores com a manutenção de seu carro ou de ficar na rua por pane no motor, cuide de seu carro.

#ApaixonadosPorCarro

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Fórmula 1, GP da Áustria - Dia 21 de Junho de 2015


Esta etapa foi marcada pela boa prova de Massa e Rosberg, que subiram no podium exalando felicidade.

Mais um GP acontece e as surpresas não param de aparecer, desta vez, mesmo largando na Poli, Hamilton perdeu o podium para Rosberg, que garantiu sua terceira vitória no ano. Rosberg venceu na Espanha, em Mônaco e agora na Áustria ficando com apenas um podium à menos que Lewis Hamilton, com quatro conquistas. Lewis ficou com a segunda colocação nesta etapa e agora encontra-se apertado na tabela, com 10 pontos de vantagem sobre seu companheiro de equipe.

Sobre a vitória de ontem, Rosberg disse se sentir feliz por ter corrigido problemas que o atrapalharam durante a temporada de 2014, tal como a falta de ritmo, que segundo ele não esteve presente nesta corrida “Eu fiz uma boa largada. Mas, em seguida, consegui manter um bom ritmo na corrida - e foi isso que me deixou mais feliz. Acho que encontrei o que eu precisava no ano passado, em termos de ritmo de corrida, e isso é o que realmente fazendo a diferença para mim este ano” afirmou logo após a corrida.

Agora, vamos falar dos brasileiros, o dia foi bom apenas para um Felipa, o Massa, que largou em 4º e surpreendeu Vettel, que por sua vez, esperava surpreender Rosberg e Hamilton. Vettel largou em 3º lugar mas perdeu o podium para Felipe, que fez uma ótima corrida, com direito a elogio do próprio Vettel.

Já Felipe Nasr que consegui uma boa posição nos treinos classificatórios (9ª posição), não conseguiu se manter na zona classificatória, o motivo, problemas com sua Sauber, que apresentou as mesmas falhas de freio que aconteceram em Canadá, fazendo Nasr terminar a corrida indignado na 11ª colocação.

A classificação fica assim: 
1º Lewis Hamilton, 169 pontos e 4 podiums,
2º Nico Rosberg, 159 pontos e 3 podiums,
3º Sebastian Vettel, 120 pontos e 1 podium,
4º Kimi Räikkönen, 72 pontos,
5º Valtteri Bottas, 67 pontos,
6º Felipe Massa, 62 pontos,
7º Daniel Ricciardo, 36 pontos,
8º Daniil Kvyat, 19 pontos,
9º Nico Hülkenberg, 18 pontos,
10º Romain Grosjean, 17 pontos.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

10 dicas para um trânsito mais seguro.

As férias estão chegando e muitas pessoas vão aproveitar para pegar a estrada. Vale à pena ser educado no trânsito não só nas viagens mas dentro da cidade mesmo, isso ajuda a evitar acidentes e desentendimentos futuros. Veja aqui, 10 dicas simples que ajudam muito em termos de segurança e educação no trânsito.